Governo compra kits e firma parceria com Fiocruz para ampliar análises do coronavírus



05/06/20 11h56   Saúde Imprimir

O Governo do Estado, através do Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen), montou uma força tarefa para dar celeridade nos resultados dos testes para diagnóstico da Covid-19 e realizou a compra de kits para extração automatizada do RNA do vírus, o que dará uma maior agilidade na técnica de biologia molecular RT-PCR.

“A sociedade tenha a certeza de que não estamos parados, muito pelo contrário, nossa equipe está realizando a extração manual, e o Lacen está funcionando 24h todos os dias trabalhando com todo o empenho. O Governo  de Sergipe comprou 200 kits para extração automatizada, mas por conta da demanda nacional o fornecedor  encaminhou para o Lacen dez kits, que garantem o processamento de 960 exames. Com esse quantitativo, começamos a regularizar os testes que estão em atraso”, explicou o superintendente do Lacen, Cliomar Alves.

De acordo, ainda, com o superintendente, Sergipe também foi inserido na parceria formalizada entre o Ministério da Saúde (MS), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná para processar os testes do coronavírus.

“Esses dois institutos, um no Rio de Janeiro e o outro no Paraná, receberão as amostras dos Lacens de todo o Brasil. Este procedimento cumpre critérios técnicos e Sergipe enviará suas amostras até o início da próxima semana. Recebendo as amostras, a Fiocruz deu um prazo para envio do resultado dos testes de até 72 horas”, informou Cliomar.

Atualmente, o Laboratório Central processa uma média de 400 testes por dia com a extração manual, e tem capacidade para fazer 800 exames quando aliadas as duas técnicas, manual e automatizada. O prazo de liberação dos resultados pode chegar a uma média de 10 dias.

 

Agência Sergipe