Hospital Regional de Estância implanta visita virtual para os pacientes Covid-19



19/07/20 04h53   Saúde Imprimir

O Hospital Regional de Estância, unidade da Secretaria de Estado da Saúde (SES), inovou e humanizou a assistência ao paciente Covid-19 ao implantar a visita virtual. Através de um número de whatsapp específico para esta finalidade e utilizando um tablete, a equipe de terapeutas ocupacionais da unidade alimenta o vínculo familiar dos pacientes com chamadas em vídeo para aqueles que não estão entubados. Gravações de áudio ou vídeo feitas por familiares também chega àqueles que estão em respiradores.

A ideia é manter o contato familiar e criar uma atmosfera de bem estar  para os pacientes Covid-19, já que estes não têm acompanhantes. É o que garante a Referência Técnica em Fisioterapia do Hospital regional de Estância, Maria Odete Costa Oliveira, informando que o projeto foi criado por uma equipe multidisciplinar, formada por fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogo e terapeutas ocupacionais, com a parceria do serviço de Assistência Social da unidade.

Segundo ela, a visita virtual foi implantada na semana passada, atendendo entre 15 a 20 pacientes por dia. Nesta sexta-feira, 17, a unidade hospitalar conta com 33 internados no gripário por Covid-19, uma área criada exclusivamente para eles.  “Alguns pacientes ainda não tiveram acesso à visita virtual porque estamos aguardando a autorização dos familiares”, disse Maria Odete Oliveira.

Isso porque para a execução do projeto foi criado um protocolo que estabelece a necessidade de autorização tanto do paciente quanto dos familiares para que a visita virtual possa acontecer. “Nossa meta é alcançar todos os pacientes e, para isso, entramos em contato por telefone com os familiares, explicamos o projeto e sua importância para a recuperação do paciente e solicitamos a presença deles no hospital para assinar a autorização. Ainda aguardamos por algumas autorizações”, disse.

As visitas virtuais acontecem diariamente a partir das 9 horas e duram, em média, 10 minutos por paciente, segundo salientou a referência Técnica, acrescentando que mesmo em tão pouco tempo, o resultado positivo da iniciativa tem apresentado bons resultados. “Os pacientes ficam felizes, vibram de alegria e isso ajuda na recuperação do quadro de saúde”, comentou.

 

Agência Sergipe