População já pode procurar Unidades Básicas de Saúde para vacinação contra polio e sarampo

A multivacinação também está disponível para atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos



05/10/20 08h01   Saúde Imprimir

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa à população sergipana que iniciou nesta segunda-feira (05) e vai até o dia 30 deste mês, a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite (Paralisia Infantil), voltada a crianças de um a menores de cinco anos, além de ter iniciado também a estratégia de vacinação contra o sarampo, que tem como público-alvo pessoas de 20 a 49 anos. Neste mesmo período, haverá ainda a multivacinação para atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos.

Segundo a enfermeira do Programa Estadual de Imunização, Ana Lira, embora a humanidade esteja vivendo um momento atípico com a pandemia do novo coronavírus, a vacina é essencial para a saúde e espera-se que a população compareça e não deixe para se vacinar nos últimos dias. “Os pontos principais dessa campanha é a multivacinação para crianças e adolescentes até 15 anos, a poliomielite para criança com idade de um a menores de cinco anos e a campanha do sarampo, que independentemente de como esteja o cartão de vacina, vamos fazer uma dose extra da vacina para a população de 20 a 49 anos”, enfatizou.

O sábado, 17 de outubro, será o dia “D” de divulgação e mobilização nacional da campanha contra a Paralisia Infantil. Devido à pandemia houve baixa cobertura vacinal no país e Ana Lira considera as campanhas como oportunidades. “É importante que as pessoas se mantenham imunizadas já que durante a pandemia tivemos uma baixa cobertura vacinal, agora a população tem essa oportunidade de deixar em dia a caderneta de vacina, lembrando também de fazer o uso da máscara quando for à unidade básica e higienizar as mãos sempre que possível”, disse Ana Lira.

A dona de casa Andreza Oliveira levou a filha Ana Laura Oliveira, de um ano e três meses, para uma consulta e ao chegar ao posto de saúde ficou sabendo da campanha e enfatizou que a melhor maneira é a prevenção. “Faço questão de deixar atualizado o cartão dela sempre de acordo com o calendário, o importante é prevenir e ter a consciência da imunização”, concluiu.

Para a técnica de enfermagem da Unidade Básica de Saúde (UBS) Amélia Leite, situada no bairro Suíssa, Cláudia Valéria Andrade, o momento pede calma e consciência. “Com a vacina podemos prevenir várias doenças, a pandemia é um exemplo, temos que prevenir e solicitamos que a população compareça a unidade mais próxima, para alguns casos de pessoas com intolerância à lactose, temos vacinas específicas. Um fato também importante é que a tríplice viral é contraindicada para gestantes e àquelas que estejam fazendo tratamento para engravidar”, disse.

A professora Daniele Dantas, de 33 anos, levou toda família logo no primeiro dia de vacinação e lembrou da relevância de se manter imunizada. “É importante para a nossa saúde, sempre fico de olho nas campanhas e mantenho em dia a carteira de vacinação de todos, isso nos dá a segurança para nos mantermos saudáveis e evitar qualquer doença que possa vir”, relatou.

 


Agência Sergipe