Graças ao Projeto de Lei 233/2019, de autoria da deputada estadual Janier Mota (PL), nesta quarta-feira, 13 de outubro, é celebrado o Dia de Santa Dulce dos Pobres no Estado de Sergipe. Trata-se de uma homenagem à santa brasileira que iniciou sua vida religiosa em território sergipano e é referência de bondade e entrega ao próximo.

“Hoje é uma data muito especial para o nosso mandato. Graças a um projeto de lei de nossa autoria, que foi aprovado pela Assembleia Legislativa e sancionado pelo Governo do Estado em 2019, com muita honra e satisfação, incluímos no calendário sergipano um dia próprio em comemoração à Santa Dulce dos Pobres, o ‘Anjo Bom da Bahia’ que tem um a linda e emocionante história de dedicação e amor àqueles que tanto precisam. Um exemplo de fé, humildade e prática da verdadeira caridade”, afirma Janier Mota.

O dia 13 de outubro é carregado de simbologia: foi nesta data, em 2019, que ocorreu a cerimônia de canonização, no Vaticano, de Santa Dulce – a primeira brasileira genuinamente canonizada –, após a comprovação de três milagres de sua autoria. Desde
os 13 anos, ela já manifestava sua vocação para a vida cristã, de solidariedade e de amor aos pobres e enfermos.

“Por isso, a celebração de hoje é mais do que uma justa homenagem ao ‘Anjo Bom da Bahia’, que tanto ajudou ao nosso Estado, iniciando sua vida religiosa num convento na cidade de São Cristóvão, à Bahia e ao nosso Brasil como um todo, deixando um legado de virtudes e trabalhos que orgulha a todos nós”, ressalta a parlamentar.

Foi na cidade de São Cristóvão que Santa Dulce se tornou freira e recebeu da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus o nome de Irmã Dulce – uma homenagem à sua mãe. Sergipe também foi o cenário para a realização do primeiro milagre atribuído à intercessão da santa.

Foto: Divulgação Ascom