Atleta do Canindé relata caso de injúria racial em partida da Série A-2 do Campeonato Sergipano

Mattheus Gaúcho, lateral-direito do clube, afirma que ofensa partiu do membro de uma torcida organizada do Guarany



26/10/21 05h06   Esporte Imprimir

 

 

No último sábado, o Guarany venceu o Canindé por 2 a 1, no estádio Caio Feitosa, em Porto da Folha, pela quinta rodada da Série A-2 do Campeonato Sergipano. No entanto, a partida acabou ficando marcada por um triste motivo.

Isso porque o lateral-direito Mattheus Gaúcho, do Canindé, afirma ter sido vítima de injúria racial pelo membro de uma torcida organizada do Guarany.

Matteus Gaúcho, do Canindé, afirma ter sido vítima de injúria racial em partida contra o Guarany, pela Série A-2 do estadual — Foto: Arquivo pessoal

Matteus Gaúcho, do Canindé, afirma ter sido vítima de injúria racial em partida contra o Guarany, pela Série A-2 do estadual — Foto: Arquivo pessoal

Segundo o atleta, o caso teria acontecido por volta dos 30 minutos do segundo tempo. Matteus Gaúcho diz que estava voltando de um contra-ataque quando ouviu a ofensa vinda da arquibancada.

Neste domingo, o atleta e o clube divulgaram, em uma rede social, um vídeo que mostra o momento em que o xingamento “sagui” teria vindo do local destinado aos torcedores.

Ao ge, Mattheus Gáucho disse ter ido à delegacia denunciar o ocorrido, mas como não soube identificar a pessoa que teria sido responsável pela ofensa, foi orientado pela polícia a esperar pelo posicionamento da Federação Sergipana de Futebol (FSF).

Em vídeo divulgado em uma rede social do Canindé, o jogador lamentou o ocorrido e disse esperar que providências sejam tomadas em relação ao caso.

- Espero que não aconteça mais, porque não tem mais espaço no futebol para preconceito pela cor da pele, porque ninguém pode definir uma pessoa pela cor da pele. Quero deixar aqui o meu repúdio e espero que a Federação e as pessoas acima da gente possam tomar providências para que pessoas assim sejam banidas do estádio – disse.

O Canindé também divulgou uma nota, em uma rede social, em defesa do atleta e repudiando qualquer tipo de atitude racista.

- É algo que não pode acontecer em nenhum lugar, mas que infelizmente ainda é uma coisa que acontece muito no futebol. Estamos tomando todas as medidas cabíveis para resolver essa situação e desejamos força ao nosso atleta Matteus Gaúcho – finalizou.

O ge tentou encontrar em contato com representantes da FSF, mas ainda não obteve resposta.